Sindicato avalia proposta de Governo do RN sobre reajuste em piso salarial.

O executivo apresentou nova proposta para pagamento do reajuste no piso salarial dos professores da rede estadual. Os novos parâmetros foram expostos à categoria durante reunião realizada nesta segunda-feira (14). O Governo propôs pagar o reajuste de forma escalonada, levando em consideração a faixa salarial do servidor, chegando a dezembro com o repasse integral dos 33,24% a todos os educadores. A proposta está sendo avaliada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte/RN) em assembleia realizada na tarde desta segunda.

De acordo com o executivo, a proposta obedeceu cálculos dentro dos valores suportáveis no orçamento e contempla ativos, inativos e pensionistas. Na proposta, recebem o reajuste de 33,24% a partir de janeiro apenas os servidores que estão em início de carreira. Os demais, receberiam reajustes variados, a depender da sua faixa salarial. Em março, 13% seria repassado aos demais servidores, chegando ao pagamento total dos 33,24% a todos os servidores apenas em dezembro. Até lá, a parcela variável entre 0% e 17,91%, a depender da parcela recebida em janeiro ou março, seria repassada aos servidores.

"Quem está acima do piso, R$ 3.840, receberá 13% a partir de março e será completado os 33,24% para todos em dezembro, completando o reajuste", afirmou Raimundo Alves, secretário-chefe do Gabinete Civil.

Na manhã desta segunda, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE visitou três escolas da rede (Atheneu, Floca, Edgar Barbosa) e em nenhuma havia alunos em sala de aula. O secretário de Educação, Getúlio Marques, afirmou que o governo não discute direitos da categoria, mas reforça que uma greve agora prejudicaria os alunos, citando os reflexos do ensino remoto causado pela pandemia.

Comentários

Postagens mais visitadas