Mais um médico é vítima dos efeitos da covid no RN: morre Ricardo Marinho.

Foi o jornalista Flávio Marinho, que divulgou em seu blog a notícia que não gostaria: a morte do irmão, médico Ricardo Marinho.

O corpo do médico será velado a partir das 16 horas no Morada da Paz, em Emaús, onde será cremado às 19h.

Se meus dedos trêmulos assim permitirem, darei agora a notícia que jamais pensaria em escrever. A morte do meu irmão, o médico Ricado Marinho. Se é essa a minha missão como jornalista, vamos seguir em frente:

Morreu nas primeiras horas da manhã deste sábado, o médico Ricardo Marinho, referência na otorrinolaringologia potiguar. Ricardo faleceu em decorrência de complicações originadas da Covid-19. Já debilitado e com imunidade baixa, ele não conseguiu resistir aos sucessivos ataques de bactérias oportunistas contraídas ao longo de sua permanência na UTI do hospital São Lucas, em Natal.

Além de referência na otorrinolaringologia potiguar, Ricardo Marinho era especialista em Medicina Aeroespacial, área que paralelamente se dedicou, certamente por influência dos tempos em que, ainda jovem, era Oficial Médico da Aeronáutica, servindo no CATRE.

Ricardo Marinho participava de uma família com tradição na medicina: era primo do infectologista Luiz Alberto Marinho e sobrinho do também médico, Sérgio Marinho.

AUTOR

Ricardo Marinho era autor de quatro livros sobre Medicina Aeroespacial, literatura médica que servem de inspiração para os colegas médicos que atuam nessa área.

A sua produção de literatura médica resultou nos livros Fundamentos do Transporte Aeromédico I, Fundamentos do Transporte Aeromédico II, Comissários de Voo – Temas de Saúde e Comissários de Voo -1000 Questões de Saúde.

Aos 68 anos de idade, e apesar da extensa experiência profissional, ele ainda tinha o estudo como hábito constate, com o foco voltado para a atualização permanente da ciência médica.

Ricardo Marinho deixa a esposa Conceição Marinho e os filhos Gustavo, Diego e Hegle Marinho. Além desse jornalista, tinha também como irmã a pedagoga Virgínia Marinho, por quem tinha uma dedicação especial de carinho.

Mensagens de solidariedade de colegas médicos chegam a todo momento através do primo-infectologista, Luiz Alberto Marinho.

Comentários

Postagens mais visitadas