Deputados batem boca e Galeno pode ir ao Conselho de Ética por agressão

Deputados batem boca e galeno pode ir ao conselho de Ética por agressão 

Nesta terça-feira (26), na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, durante um debate sobre uma propositura, enquanto a deputada Isolda Dantas (PT) fazia uso da palavra, o deputado Galeno Torquato (PSD) a interrompeu e, literalmente, ordenou que a mesma baixasse a voz, sentindo-se incomodado com timbre da voz da petista.

Isolda sentiu-se tolhida, e disparou: “É corrente o machismo que o senhor (deputado Galeno Torquato) apresenta aqui nesta Comissão”. Neste momento, em tom de deboche o deputado do PSD, disse que a petista estaria se passando por vítima, e com afronta disse que não caberia discussão de gênero naquele momento. “Não venha com ideologia de gênero aqui não deputada”, zombou o deputado, afirmando que Isolda era mal educada: “Pegue sua falta de educação e vá falar com seus companheiros”.

A petista retrucou Galeno Torquato, dizendo que o tom de voz dela era aquele. “O senhor vem de classe abastada, por isso reclama aqui me chamando de mal educada. Eu não me faço de vítima. Agora o senhor pegue o seu machismo e vá tratar em outro canto. O senhor vai ter que me engolir porque aqui é lugar de mulher”, disse com veemência a deputada.

Ao ouvir Isolda dizer que ele terá que engoli-la, Galeno Torquato afirmou: “Não como nada estragado”.

Diante do bate-boca, o presidente da Comissão, deputado Raimundo Fernandes, encerrou a discussão.

Em entrevista ao Agora RN, a deputada Isolda Dantas lamentou a postura de seu colega Galeno, atribuindo sua fala como extremamente machista. “Não vou baixar a voz para o machismo. Não aceito chacota. Eu sempre defenderei as mulheres. Nosso espaço foi conquistado com muita luta. Não vou baixar a cabeça”, comentou a petista, informando que junto com sua assessoria está analisando se aciona o conselho de ética daquela Casa legislativa.

 

Comentários

Postagens mais visitadas