Jucurutu tem 924 pessoas com 2ª dose de vacina contra Covid atrasada, no estado passa dos 100 mil em atraso.

Vacina vacinação covid-19 covid imunização aplicação dose rn Rio grande do Norte Mossoró RN Natal  — Foto: Célio Duarte/PMM

O Rio Grande do Norte tem mais de 105 mil pessoas atrasadas para a aplicação da segunda dose da vacina contra Covid-19, de acordo com dados do sistema Regula RN, usado na administração da imunização no estado.

Somente em Natal são mais de 31 mil pessoas que tomaram a primeira dose, mas ainda não voltaram para a segunda. Os dados foram levantados na tarde de quarta-feira (8).

Em Mossoró, no Oeste potiguar, há mais de 9,8 mil atrasados. E em Parnamirim, 7,5 mil. Veja o total por município no fim desta matéria.

Ao todo, o estado já tem mais de 1 milhão de pessoas com o esquema vacinal completo, perto de 30% da população. Mas a situação dos atrasados preocupa as autoridades de saúde, que discutem novas estratégias para a imunização.

De acordo com Kelly Lima, coordenadora da Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, uma das ideias é ampliar a divulgação à população, para que as pessoas saibam que houve redução do intervalo entre as doses para 56 dias, no caso da vacina AstraZeneca/Oxford e Pfizer.

Ainda de acordo com ela, é importante que todas os locais de vacinação tenham disponibilidade de doses para que o cidadão não se frustre ao procurar atendimento e não encontrar. 

Outra estratégia recomendada aos municípios é a ampliação do horário dos locais de vacinação, com atendimento estendido à noite, por exemplo, além de feriados e finais de semana.

"A gente tem conversado com os municípios na perspectiva de que os municípios busquem entender quem é esse público que precisa tomar essa dose e fazer um amplo chamamento. Tem pessoas que estão no mercado de trabalho e não tem como, no dia de semana, procurar a unidade para tomar a vacina. Então é preciso que esses locais estejam abertos no fim de semana e à noite", disse.

"Entendemos que os profissionais de saúde estão muito exaustos, mas a gente precisa de um pouco mais de força para vacinar toda a população e passar para os próximos passos", argumentou.

Ainda de acordo com a representante da Sesap, mesmo quem já está com muitos dias em atraso deve tomar a segunda dose. "O ideal é que seja dentro do prazo estabelecido. Mas se não ocorrer, é importante que o esquema vacinal seja concluído, para ampliar a proteção", justificou.

Kelly afirmou que uma reunião entre estado e secretarias municipais de saúde está marcada para esta quinta-feira (9) e vai discutir a ampliação da vacinação para os adolescentes entre 12 e 17 anos de idade.

O governo também prevê ainda para este mês o início da aplicação da dose de reforço para a população acima dos 70 anos - com as vacinas da Oxford e Pfizer, independentemente do imunizante usado inicialmente no esquema vacinal.

"A ideia é que possamos pactuar esse início. Completamos toda a população adulta. A ideia é que possamos ampliar e vacinar esses adolescentes e pensarmos na dose de reforço", declarou.

 

Comentários

Postagens mais visitadas