CPI DA COVID: ADVOGADA DE MÉDICOS DA PREVENT TERÁ PROTEÇÃO DA PF

Após o depoimento da advogado Bruna Morato à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid nesta terça-feira (28), o colegiado disse que irá pedir proteção da Polícia Federal (PF) a ela. Morato representa um grupo de 12 médicos que acusam a Prevent Senior de irregularidades durante a pandemia de Covid-19.

O pedido de proteção à PF foi aprovado pelos senadores após um pedido feito pela própria advogada.

– Sempre fui uma pessoa muito discreta e eu nunca trabalhei nem com esse sistema de site, captação de clientes. Eu trabalho única e exclusivamente por indicação, com uma base sólida de clientes que fazem essa indicação. Eu tenho grande preocupação com o que vai acontecer com a minha vida depois do dia de hoje. Então, se possível fazer essa solicitação, eu agradeço – disse em seu depoimento.

Outro ponto aprovado pela CPI foi o de que a Prevent Senior envie prontuários de todos os pacientes do plano no período março de 2020 a setembro de 2021, além de formulários da plataforma onde foram registrados diagnósticos de Covid-19.

O vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues, deu um prazo de 24 horas para ambas as medidas.

– Em ambos [os requerimentos], eu determino que seja estabelecido o prazo de 24 horas, devido à exiguidade de tempo desta Comissão Parlamentar de Inquérito, para que a Prevent Senior forneça essas informações a esta Comissão Parlamentar de Inquérito – destacou.

 

Comentários

Postagens mais visitadas