Após 4 meses, paciente troca pulmão artificial por transplantado

 

Depois de quase 150 dias de internação devido a complicações causadas pela covid-19 e passar por transplante de pulmões, o analista de sistema Henrique Batista do Nascimento, de 31 anos, teve alta do Incor (Instituto do Coração) de São Paulo e pôde finalmente voltar para a casa e ficar perto de filho de apenas 11 meses. Henrique não tinha nenhuma comorbidade, segundo a família.

A recuperação de Henrique é considerada rara pelos médicos, já que ele foi submetido ao uso de ECMO – equipamento que age como um pulmão artificial – e, sem melhoras, o analista de sistemas precisou entrar na fila de transplante de órgãos. Na segunda-feira (20), um mês após a cirurgia, ele foi liberado pelos médicos.

Katiane Mendes da Silva, de 32 anos, esposa de Henrique, relata que o marido começou a apresentar os primeiros sintomas da covid-19 em março. No dia 1º de abril, ele foi internado no Hospital das Clínicas, também na capital paulista.

Comentários

Postagens mais visitadas