Polícia Civil recaptura mulher de 26 anos condenada por assassinato de empresário a facadas no RN

Punhal encontrado ao lado da vítima foi recolhido pelo Itep. Crime aconteceu em 2014 (Arquivo) — Foto: Anderson Barbosa/G1

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba recapturaram, nesta quinta-feira (1º), uma mulher de 26 anos que foi condenada a 19 anos de prisão por ter assassinado um homem a facadas e furtado objetos da vítima, em 2014, no município da região metropolitana de Natal.

Segundo a Polícia Civil, o crime teria sido cometido com a ajuda da irmã dela, que era menor de idade, na época.

Daniella dos Anjos Alves, de 26 anos, foi detida na cidade de Riachuelo, em cumprimento ao mandado de prisão para recaptura por homicídio qualificado e furto qualificado.

Segundo a Polícia Civil, ela já cumpria pena, mas recebeu benefício de liberdade monitorada com tornozeleira eletrônica e violou as regras. Ela ainda deve cumprir 7 anos e 5 meses de pena.

O crime aconteceu no dia 25 de março de 2014, no bairro Alto do Ferreiro Torto, em Macaíba, quando Eumar Freire de Farias foi assassinado com golpes de um punhal desferidos pela mulher, na época com 19 anos, na companhia de sua irmã, uma adolescente de 16 anos.

Após o assassinato, as duas irmãs subtraíram R$ 2 mil em dinheiro, aparelho celular e cordão de ouro da vítima, e fugiram do local. 

Investigação

Titular do município, na época, o delegado Normando Feitosa afirmou que as irmãs foram abordadas pelo empresário em uma passarela que passa pela BR-304, em Macaíba. A vítima teria convidado as duas para manter relações sexuais e ofereceu R$ 100.

Na casa do empresário, ainda segundo a polícia, Eumar manteve relações sexuais com a adolescente, mas só quis pagar R$ 20, o que deu início a uma confusão.

"A jovem disse em depoimento que ameaçou denunciá-lo por estupro e que o empresário teria partido para cima dela. Os dois entraram em luta corporal e quando ele caiu em certo momento, a adolescente puxou a arma e começou a esfaqueá-lo no chão", relatou Feitosa, em 2014.

Após matarem o empresário, as irmãs fugiram roubando R$ 2.000, um celular e um relógio da vítima. Metade do dinheiro foi recuperado.

G1 RN.

Comentários

Postagens mais visitadas