Pular para o conteúdo principal

Novo Bolsa Família poderá ter empréstimo consignado com juro de 1,2% ao mês

As propostas estão em discussão no Palácio do Planalto e nos ministérios da Cidadania e da Economia. Em agosto, o ministro da Cidadania, João Roma, pretende anunciar o novo programa por medida provisória (MP). Por enquanto, técnicos da pasta avaliam divulgar apenas o formato da política social e não incluir no texto a fonte de custeio. O reajuste de 50% no ticket médio do Bolsa Família também só será fixado depois.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o novo programa deve custar cerca de R$ 53 bilhões em 2022, um acréscimo de R$ 18 bilhões ao orçamento do Bolsa Família. Para o próximo ano, a expectativa é de que haverá uma margem para ampliação de gastos entre R$ 25 bilhões e R$ 30 bilhões, mas esse valor será disputado por todos os ministérios. Outra possibilidade é apostar na reforma tributária e usar parte dos ganhos com a taxação de dividendos para financiar a política social.

Segundo Paulo Guedes, ministro da Economia, o novo programa vai contemplar, aproximadamente, 17 milhões de famílias. Atualmente, cerca de 14,5 milhões são beneficiadas pelo Bolsa Família.

Comentários

Postagens mais visitadas