Governo vai vender 100% dos Correios, diz secretário do Ministério da Economia


O governo pretende privatizar 100% do capital dos Correios, informou o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, em entrevista ao Globo, publicada nesta terça-feira (6)

Ao veículo, ele explicou que deve ser feito um leilão tradicional, a ser realizado em março de 2022.

Para isso, no entanto, o governo conta com a votação do projeto antes do recesso parlamentar de julho. Ela foi agendada, pelo presidente da  Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para ser votada na semana que vem. 

Mac Cord disse que o governo não tem o valor previsto para a privatização, e que isso depende de avaliações. De toda forma, a intenção é publicar o edital até o fim do ano. "Por isso é tão importante votar na Câmara antes do recesso. Se não, o cronograma começa a ficar comprometido", disse ao Globo.

Como a Constituição determina que a União mantenha o serviço postal e o correio aéreo, junto com a venda do controle dos Correios, o governo irá fazer uma concessão do serviço postal, que será regulado pela Agência Nacional de Comunicações (que vai substituir a Agência Nacional de Telecomunicações). O projeto em votação na Câmara também obriga o vencedor a atender regiões remotas do Brasil e manter serviços de interesse social. 

Comentários

Postagens mais visitadas