Em três anos, RN registrou mais de 3 mil acidentes de trabalho em unidades de saúde

 

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou o Boletim Epidemiológico em Saúde do Trabalhador (ST), com o objetivo de apresentar o panorama dos acidentes de trabalho, acidentes com animais peçonhentos e acidentes com material biológico no Rio Grande do Norte. Segundo o documento, o Rio Grande do Norte registrou, nos últimos três anos, um total de 3.346 acidentes de trabalho na área da saúde.

Os dados mostram que, em 2020, foram notificados 1.556 acidentes de trabalho em unidades de saúde, com predominância de notificações em Natal e região metropolitana, como também no município de Caicó. Em relação a 2019, houve um aumento nas notificações, já que naquele ano foram notificados 990 acidentes de trabalho. Em 2021, até o momento, constam 800 notificações no levantamento. A maioria das notificações (2.476) são de acidentes classificados como típicos. 

Já em relação aos casos de acidentes de trabalho por animais peçonhentos relacionados ao trabalho, em 2019, foram registradas 336 notificações; em 2020, 241 notificações; e, neste ano, 85 notificações de acidentes provocados por animais peçonhentos. A maior incidência ocorre na faixa etária dos 20 aos 34 anos (218 casos) e dos 35 aos 49 anos (220 casos).

Os acidentes com material biológico relacionados ao trabalho em unidades de saúde registraram, em 2019, 609 notificações; e 2020, 439 notificações; e, neste ano, 212 notificações para esse tipo de acidentes, caracterizados pelo contato direto com fluidos contaminados e classificados como exposições percutâneas, cutâneas, em mucosas e mordedura ou arranhadura.

O boletim foi lançado em alusão ao dia 27 de julho, Dia Nacional de Prevenção de Acidentes relacionados ao Trabalho. O marco tornou-se oficial em 1972, depois de regulamentada a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho. Em 27 de julho de 1972, foram publicadas as portarias de nº 3236, que instituiu o Plano Nacional de Valorização do Trabalhador, e a de nº 3237, tornando obrigatórios os serviços de medicina do trabalho e engenharia de segurança do trabalho em todas as empresas com um ou mais trabalhadores. 

“É preciso evidenciar e potencializar as notificações relacionadas a acidentes de trabalho com a finalidade fomentar planejamentos eficazes em vigilância e assistência à saúde do trabalhador e trabalhadora”, destacou a Sesap.

Comentários

Postagens mais visitadas