Com ocupação abaixo de 70%, RN registra menor pressão por UTIs Covid desde fevereiro

Taxa de ocupação dos leitos críticos de Covid no RN na manhã desta sexta-feira (2). — Foto: Regula RN

O Rio Grande do Norte registrou ocupação de 67,1% dos leitos de UTI para Covid-19 nesta quinta-feira (1º), segundo os dados do sistema Regula RN, usado na administração dos leitos públicos para tratamento à doença no estado.

O percentual é o menor desde o dia 4 de fevereiro - ou seja - após quatro meses e 26 dias.

O resultado não foi influenciado apenas pela diminuição de internações, mas também pelo aumento da assistência oferecida por hospitais municipais, estaduais e federais.

No dia 4 de fevereiro, o estado tinha 241 leitos críticos em operação e 157 ocupados. Nesta quinta (1º) eram 390 leitos em operação - aumento de 61,8% - com 262 leitos ocupados - crescimento de 66,8%.

No dia 31 de maio, porém, quando as internações decorrentes da pandemia chegaram ao seu auge no estado, o RN tinha 406 leitos operacionais, dos quais 402 estavam ocupados. 

Na manhã desta sexta-feira (2), o sistema registrava ocupação de 67,9%, com 266 leitos ocupados e 126 disponíveis. A região Oeste ainda é a que tem o maior nível de ocupação, com 79%.

Por causa da redução da pressão do sistema de saúde, cidades potiguares publicaram decretos com flexibilizações de medidas restritivas. No último decreto estadual sobre o assunto, o governo também publicou um calendário de retomada de eventos no estado, ainda seguindo normas de distanciamento e uso de máscara.

No estado, 1.162.464 pessoas tomaram pelo menos uma dose de vacina contra Covid-19. Outras 415.041 estão totalmente imunizadas, segundo o governo. A população é estimada em mais de 3,5 milhões de potiguares e a expectativa do governo é vacinar todo o público com mais de 18 anos até setembro.

G1 RN. 

 

Comentários

Postagens mais visitadas