Assembleia determina instalação da CPI da Covid no RN e marca primeira reunião para 4 de agosto

Assembleia determina instalação da CPI da Covid no RN e marca primeira reunião para 4 de agosto — Foto: João Gilberto/ALRN/Divulgação

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou, nesta terça-feira (20), a resolução que determina a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no estado. A primeira reunião ficou marcada para o dia 4 de agosto, às 14h.

Nesta data também será realizada a nomeação de membros e a eleição dos cargos de presidente e vice da CPI, além da designação do relator. A aprovação aconteceu depois de um extenso debate e com abstenções dos 13 deputados da bancada governista.

Os membros titulares da Comissão Permanente de Investigação, que investigará os gastos do governo estadual durante a pandemia de Covid-19, são os deputados Kelps Lima (SDD), Gustavo Carvalho (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM), George Soares (PL) e Francisco do PT. Os deputados Galeno Torquato (PSD), Nelter Queiroz (MDB), Tomba Farias (PSDB), Ubaldo Fernandes (PL) e Isolda Dantas (PT) são os suplentes.


A CPI tem prazo de funcionamento de 120 dias, prorrogáveis por mais 60, mediante deliberação do plenário. Os deputados devem analisar, entre outras coisas, a aquisição de respiradores pelo Consórcio Nordeste e a edição dos decretos, publicados pelo Estado, com as medidas sanitárias de combate à pandemia. 

O deputado Coronel Azevedo (PSC) recebeu, nesta segunda-feira (19), um relatório da Controladoria Geral da União com informações a respeito de recursos enviados pelo Governo Federal para o RN no combate à Covid. O documento também deve ser analisado pela CPI.

Adiamento da CPI

A instalação da CPI da Covid-19 havia sido marcada para o dia 14 de julho, mas foi adiada mais uma vez por falta de quórum. Isso porque os deputados da base governista se retiraram do plenário, obstruindo o início da comissão.

A nomeação dos membros da Comissão já havia sido suspensa por cinco sessões consecutivas após requerimento do deputado Francisco do PT, que foi aprovado pela maioria da Casa.

G1 RN.

Comentários

Postagens mais visitadas