RN registra a menor ocupação de leitos críticos para Covid-19 após quatro meses

Por volta das 09 horas da manhã deste sábado, 19, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte estava em 78%, informava o Regula RN, plataforma que acompanha em tempo real a situação dos leitos críticos em todo o território potiguar.

Este é o menor índice em quatro meses. A última vez que a taxa média ficou abaixo dos 80% foi em fevereiro. No dia 17 daquele mês o RN encerrou o dia com 77,64%. Desde o início de março que a ocupação ficava acima dos 90%. As únicas exceções foram nos dias 23 de abril e 5 de maio. Esses dois dias registraram 89%. A queda começou para a casa dos 80% começou a ser registrada nesta semana.

A Região Metropolitana apresentava até a última medição percentual de 77% de ocupação de leitos críticos que tratam pacientes acometidos pela doença. A Região Oeste tinha 80,7% e o Seridó com 72,5%.

Apenas quatro pacientes estavam na lista de espera por um leito crítico. Havia naquele momento 89 leitos disponíveis para internação.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

O último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública nesta sexta-feira, 18, apontou que o Rio Grande do Norte contabilizava 6.563 mortes em decorrência da Covid-19 desde o início da pandemia em março do ano passado. O estado tinha ainda 1.395 óbitos em investigação.

Ainda de acordo com o documento, eram 290.042 casos confirmados da doença.  O RN somava 112.221 casos suspeitos e 555.318 casos descartados de Covid. Os casos inconclusivos, tratados como "Síndrome Gripal não especificada", seguem em 131.928.

O boletim também destacou que até a última atualização da pasta estadual 802 pessoas estavam internadas por causa do novo coronavírus no território potiguar. Destes, 584 na rede pública e 218 na rede privada.

Comentários

Postagens mais visitadas