Rio Grande do Norte passa de 600 crimes em cinco meses do ano

 

Mais de 600 pessoas já foram mortas no Rio Grande do Norte nestes cinco primeiros meses de 2021. Somente no mês passado, foram 106 crimes no território potiguar; e no acumulado deste ano, Natal lidera com 123 casos e Mossoró, com 63. Um dos casos mais recentes foi o de um policial militar que estava desaparecido e foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (1º), na região Oeste potiguar.

 

Segundo o Observatório da Violência (OBVIO), entre o início deste ano e o começo da manhã de ontem, 611 pessoas foram mortas em todo o RN. No mesmo período do ano passado, o Obvio contabilizou 78 mortes a mais. Ainda de acordo com a entidade, maio de 2021 figura como o segundo mês menos violento deste ano. Em janeiro, foram 118; 104 em fevereiro; 140 em março; 143 em abril; e 106 em maio, sendo 16 apenas em Mossoró.

O levantamento do Obvio dá conta também de que Natal e Mossoró lideram o ranking de assassinatos em 2021, com, respectivamente, 123 e 63 crimes. No comparativo da entidade com o mesmo período de 2020, a capital potiguar teve 142 mortes e Mossoró, 85. Os casos mais recentes neste ano foram registrados no começo desta semana na região Oeste do estado.

Um policial militar que estava desaparecido desde o último domingo (30) foi encontrado morto na manhã de ontem, na zona rural da cidade de Governador Dix-Sept Rosado. A informação é de que o corpo do 3º sargento Antônio Omelton de Araújo Alves, de 51 anos, foi localizado com marcas de tiros perto de uma moto. Ele trabalhava em Governador e morava em Felipe Guerra. O caso deve ser investigado pela polícia. Entidades ligadas à corporação lamentaram a morte do PM e cobraram respostas para o ocorrido.

Ainda em Governador, o corpo de Denilson Antônio da Silva, de 23 anos de idade, foi encontrado no início da manhã desta terça, às margens de uma estrada carroçável de acesso ao Sítio Camurim, na zona rural do município. O relato é de que o corpo apresentava cerca de 17 perfurações provocadas por disparos de arma de fogo. A polícia também deve apurar a autoria e motivação do crime. Já Mossoró, também teve homicídio na tarde de ontem. Um jovem foi encontrado morto na Maísa. O caso fez a cidade chegar a 64 assassinatos neste ano.

Por Fábio Vale - Repórter do JORNAL DE FATO

Comentários

Postagens mais visitadas