Fábio Faria confirma filiação ao PP e desejo por candidatura ao Senado

Por Maricelio Almeida/Repórter do JORNAL DE FATO

Em entrevista à rádio 98 FM, de Natal, o ministro das Comunicações, deputado federal licenciado Fábio Faria (PSD), confirmou que vai mesmo se filiar ao Partido Progressistas (PP). Sobre as Eleições Gerais de 2022, o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também reafirmou a preferência por uma candidatura ao Senado, se for concorrer a um mandato eletivo no pleito do próximo ano.

O ministro declarou, conforme reportagem repercutida pelo jornal Tribuna do Norte, que disputar uma cadeira de senador é o caminho natural, mas fez a ressalva de que a decisão será tomada em conjunto com o presidente Jair Bolsonaro e em entendimento com o ministro do Desenvolvimento Regional, o também potiguar Rogério Marinho. Faria destacou que as definições sobre candidaturas não são prioridades neste momento.

“Sou candidato a fazer um bom trabalho no ministério. Tenho muitas coisas às quais me dedicar, há o leilão de 5G, que vai assegurar ganho de produtividade no país, o programa para garantir que cada pessoa no Brasil tenha internet, mostrar o que este governo [federal] está fazendo”, pontuou o ministro.

Ainda na entrevista à rádio 98 FM, Faria enfatizou que haverá o momento, em 2022, para uma decisão sobre a candidatura. “Na hora certa, no ano que vem [haverá uma definição]. Temos dois ministros do Estado. Estamos conversando com os representantes do Rio Grande do Norte, que tem anseio de que eu possa concorrer a alguma coisa”, comentou.

Segundo o ministro, uma decisão já tomada é que ele não será adversário de Rogério Marinho. Ambos são apontados como possíveis candidatos ao Senado Federal. “Eu não vou enfrentar Rogério. Nem ele vai me enfrentar”, assegurou. Para Faria, a melhor opção para Marinho seria uma candidatura ao Governo do Rio Grande do Norte.

“O ministro Rogério seria um grande gestor no governo do Estado. E teria condições de ser candidato [a governador]. Mas ele tem dito que tem preferência ao Senado. E ele não vai decidir por mim, nem eu por ele”, comentou Fábio Faria.

Sobre as cogitações de que poderia compor a chapa da candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro, com vice, Fábio Faria considera que isso não se trata de algo que possa ser pleiteado. “Ninguém é candidato a vice. Trata-se de uma escolha do presidente de alguém que possa ajudar”, apontou.

Comentários

Postagens mais visitadas