Gratidão: RN recebe 70 concentradores de oxigênio enviados pelo Amazonas


O Rio Grande do Norte recebeu, nesta segunda-feira (22), 70 concentradores de oxigênio enviados pelo estado do Amazonas para auxiliar na demanda das unidades de saúde, que enfrentam alta taxa de internados e dificuldade para abastecimento do insumo.

A ação foi nomeada "Gratidão", após o Rio Grande do Norte ter recebido pacientes de Manaus no auge da crise do sistema de saúde na região Norte, em janeiro. Agora é o sistema potiguar que enfrenta dificuldade no abastecimento de oxigênio.

No último sábado (20), pacientes chegaram a ser transferidos às pressas de uma unidade na Grande Natal porque o oxigênio disponível na unidade não era suficiente para todos os internados.

Os equipamentos que chegaram nesta segunda (22) fornecem oxigênio a partir do próprio ambiente, concentrando a substância até que fique com o nível de pureza ideal para os pacientes.

O avião C-105, da Força Aérea Brasileira, que fez o transporte do material, posou em solo potiguar por volta das 21h20. Os equipamentos estavam embalados em caixas e passaram a noite em local não divulgado, para serem distribuídos a 12 municípios nesta terça-feira (23).

No Rio Grande do Norte, mais de 60 municípios informaram para a Secretaria Estadual de Saúde que estão com dificuldades para comprar oxigênio, que é usado no tratamento de pacientes com Covid-19 e também outras doenças.

O estado vivencia uma pressão sobre os leitos de UTI Covid. Na noite de segunda (22), 139 pacientes estavam na fila por uma vaga de UTI.

Ainda são aguardados pelo estado 160 cilindros de oxigênio que o Ministério da Saúde prometeu enviar até esta quarta-feira (24).

Também no fim de semana, o estado ingressou com uma ação na Justiça para que a empresa White Martins, que entrega oxigênio ao estado, ampliasse o fornecimento em 25% para atender aos municípios. O Tribunal de Justiça determinou a medida.

Em nota, a empresa informou que vai comunicar formalmente à Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte sobre a ampliação do fornecimento de oxigênio gasoso em 25% do volume previsto em contrato. "A empresa destaca que tem cumprido rigorosamente todas as suas obrigações junto ao governo estadual", disse.

G1 RN.

Comentários

Postagens mais visitadas