Covid-19 faz registros de óbitos aumentarem 12,63% nos cartórios do RN


Os cartórios do Rio Grande do Norte contabilizaram 2.826 registros de óbitos entre janeiro e fevereiro deste ano. O número é 12,63% maior que no mesmo período de 2020, com um total de 2.509 registros. A elevação de mortes é reflexo do atual estágio da pandemia da Covid-19, que já representa 21% dos óbitos entre os potiguares em 2021. Os dados seguem a base nos registros lançados pela plataforma online Cartórios de Registro Civil no Portal da Transparência, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). De acordo com o levantamento, a Covid-19 lidera as estatísticas de mortes por causas naturais no Rio Grande do Norte. Isso ocorre quando o falecimento é resultado de doença ou mau funcionamento interno do corpo, como é o caso da doença causa pelo novo coronavírus. Segundo o levantamento, a Covid-19 foi responsável por 618 registros de morte de potiguares entre 1º de janeiro e 28 de fevereiro. O registro da morte é feito por meio de um documento que dá origem à certidão de óbito feita em cartórios liberação dos sepultamentos. Ainda de acordo com o levantamento feito pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, a maior parte das mortes de potiguares em 2021 aconteceu em unidades hospitalares. Ao todo, 2.139 pessoas faleceram em leito hospitalar nos dois primeiros meses de 2021, o que representa 75% do total. Os registros somam óbitos causados pelos mais diversos fatores, como as causas naturais, problemas cardíacos, violência, entre outros. Natal, a capital potiguar, é cidade com o maior número de registros de óbitos de todo o estado. Foram 758 mortes registradas em cartórios.

Comentários

Postagens mais visitadas