Depois de oito meses de polêmica, presidente Bolsonaro nomeia reitor do IFRN


Após determinação judicial expedida no dia 11 de dezembro de 2020, pela juíza Gisele Leite, da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, o presidente da República Jair Bolsonaro nomeou José Arnóbio de Araújo Filho como reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). A nomeação consta no Diário Oficial da União, edição 243.

A decisão expedida pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte também suspende a portaria n.º 405/2020, do Ministério da Educação, que nomeou o professor Josué Moreira de Oliveira como reitor pro tempore. Josué não participou das eleições internas para a escolha dos novos gestores do Instituto, realizadas em dezembro de 2019.

O nomeação de Arnóbio encerra polêmica de oito meses que afetou o IFRN. O presidente Bolsonaro evitou nomear o reitor escolhido pela comunidade escolar e optou por nomear um reitor pro tempore, no caso Josué Moreira. Os estudantes e professores reagiram e realizaram uma série de manifestações. Também entraram na Justiça para fazer valer a vontade democrática extraída das urnas.

Prevaleceu a última decisão da juíza Gisele Leite, da 4ª Vara Federal, que na semana passada determinou a nomeação do reitor José Arnóbio e, por gravidade, a destituição do reitor pro tempore.

O professor José Arnóbio declarou que “depois de um período tão difícil para a nossa comunidade acadêmica, vivendo isso em meio a uma pandemia, recebemos a decisão judicial e a nomeação com alívio e alegria. Temos muito trabalho para fazer no IFRN e não descansaremos até conseguir trazer a nossa instituição ao patamar de excelência de antes desse período”

Comentários

Postagens mais visitadas