Com aumento de 30% em 12 meses, preço médio da cesta básica chega a R$ 455,43 em novembro em Natal

Pão foi produto com maior alta de preços no mês de novembro em Natal — Foto: Alceu Nievola/RPC Ponta Grossa

Com aumento de 30,91% em 12 meses, o preço médio da cesta básica vendida em Natal chegou a R$ 455,43 em novembro, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Na comparação somente com outubro de 2020, o aumento foi de 4,27%.

Apesar de um aumento superior a 4% no mês, a capital potiguar ainda teve a quinta menor variação positiva entre as 17 capitais pesquisadas pela instituição. Somente a cidade de Recife teve redução no período (-1,3%).

Comparados os preços somente dentro de 2020, de janeiro a novembro, a cesta básica de Natal teve crescimento de 18,68%, segundo o Dieese.

Ainda de acordo com o Dieese, os produtos com maior alta de preço médio em relação a outubro, na capital potiguar, foram: pão (8,07%), carne (7,26%), arroz (6,11%), óleo (4,98%), açúcar (3,93%), manteiga (2,63%), feijão (1,96%), tomate (1,91%), café (1,31%) e leite (1,26%).

Pesaram menos no bolso do consumidor natalense apenas a banana (-5,95%) e a farinha (-3,29%).

Na comparação com novembro de 2019, os produtos que mais tiveram aumento foram o óleo, que mais que dobrou de preço (107,43%), o arroz (81,31%), o tomate (59,835), o feijão (45,19%) e a carne (35,98%).

Ainda de acordo com o Dieese, um trabalhador que ganha um salário mínimo precisa de uma jornada de 95 horas e 53 minutos apenas para comprar a cesta básica. O valor da cesta na cidade corresponde a 47,12% do salário mínimo. 

Comentários

Postagens mais visitadas