sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Metade das crianças potiguares com até dois anos não recebeu todas as vacinas que deveria em 2020

A vacina pentavalente é obrigatória para crianças de dois, quatro e seis meses de idade. — Foto: Ely Venâncio/EPTV
Praticamente metade das crianças potiguares com até dois anos de idade ainda não tomou todas as doses de vacinas necessárias em 2020, de acordo com dados repassados pela Secretaria Estadual de Saúde. Os percentuais ainda poderão ser atualizados até o fim do ano, mas levam em conta os números de nascidos vivos no estado.

"Os números são preocupantes, porque, mesmo o ano ainda não tendo acabado, era para já estamos com o percentual alcançado, porque o cálculo é referente aos meses que já se passaram", afirmou a bióloga Iraci Nestor, técnica do programa de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde. Um dos motivos apontados é a pandemia da Covid-19.

O problema não é pontual. Em 2016, 2017 e 2019, nenhuma das nove vacinas aplicadas em crianças de até 15 meses (1 ano e 3 meses) necessárias para proteção contra doenças como sarampo, tuberculose, hepatite e poliomelite, alcançou as metas de imunização, que variam de 90 a 95%. De acordo com os especialistas, apenas esses percentuais garantem que as doenças deixem de circular na sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário