quarta-feira, 4 de setembro de 2019

RN registrou mais de 80 queimadas e Cosern alerta risco próximo à rede elétrica

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que até a última segunda-feira, 2, apontam que foram registradas 85 queimadas no Rio Grande do Norte. 

O número foi divulgado nesta terça-feira, 3, pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) é menor com relação ao mesmo período de 2018, onde foram registradas 106. Os últimos meses do ano são caracterizados pelas queimadas nas áreas rurais e de canaviais do RN.

A companhia alerta que esses incêndios também são as principais causas das interrupções do fornecimento de energia elétrica, além de representar um risco para a segurança da população provocados de forma intencional ou acidental pelo homem ou pela combinação de calor e baixa umidade dessa época do ano.

A Cosern lembra que há nesse mesmo período, um incêndio de grandes proporções que durou quatro dias dizimou cerca de 200 hectares da Mata do Pilão, na reserva ambiental da APA Estadual Piquiri-Una, localizada nos municípios de Goianinha, Canguaretama, Espírito Santo, Pedro Velho e Várzea, na região Agreste do Rio Grande do Norte.

Incêndios como o citado acima, ocorridos próximo às linhas de transmissão e às redes de distribuição de energia elétrica, sempre representam um risco à segurança da população. O fogo e o excesso de calor danificam cabos e estruturas, causam curto circuito e podem interromper o fornecimento de energia elétrica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário