segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Baixo índice de vacinação contra HPV em Natal será investigado pelo MP

Resultado de imagem para imagem de vacina
A baixa procura pela vacina contra HPV (papilomavírus humano) chamou a atenção do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Um inquérito foi aberto pela Promotoria de Justiça para fiscalizar as ações adotadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) relacionadas ao tema.

Em um audiência ministerial no dia 19 de agosto deste ano, a SMS informou que a cobertura vacinal se mantém baixa em 2019. Em 2018, 54% do público-alvo recebeu a primeira dose (D1) e 45% tomaram a segunda (D2).

Neste ano, até agosto, a cobertura alcançou apenas 27% da D1 e 23% da D2.
A vacina gratuita contra o HPV é indicada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

Pessoas que vivem com HIV ou que tenham sido transplantadas entre os 9 e 26 anos de idade, também devem tomar as duas doses. A medida é maneira mais eficaz para prevenção da infecção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário