quarta-feira, 24 de julho de 2019

RN exporta 206 milhões de dólares no 1º semestre e aumenta vendas em 60%

O Rio Grande do Norte ampliou as exportações ao longo dos seis primeiros meses do ano. O comércio exterior potiguar registrou aumento de 60,49% em comparação com o mesmo período de 2018. Foram registrados US$ 206,62 milhões em vendas em 2019, ante os US$ 128 milhões do primeiro semestre do ano passado.
Os dados do Ministério da Economia, Comércio Exterior e Serviços apontam que o Rio Grande do Norte é 19º estado em número de exportações. No entanto, a produção potiguar representa apenas 0,2% das vendas brasileiras para o mercado internacional, que somaram mais de US$ 109 bilhões em 2019.
Ainda de acordo com os dados oficiais, a pauta do comércio exterior potiguar terminou o primeiro semestre com superávit de US$ 128 milhões. O valor representa a diferença entre as exportações e importações. Nos primeiros seis meses do ano, o Estado importou US$ 77 milhões em produtos.
“A explicação para o aumento das exportações se dá pelo volume pujante do setor da fruticultura. Além disso, houve também um bom registro da venda de pescado, o que elevou os números”, detalha Sílvio Torquato, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte.
Em todo o ano de 2018, o comércio exterior potiguar registrou US$ 277,14 milhões em vendas. Em comparação com 2017, entretanto, houve redução de 6,9% nas vendas, que resultaram em US$ 304,33 milhões. O recorde histórico de exportações aconteceu em 2008, quando foram comercializados 347,12 milhões de dólares.
As exportações potiguares estão calcadas em produtos básicos, principalmente os do setor agropecuário. O volume de vendas do setor, ao longo dos primeiros seis meses do ano, foi de US$ 125 milhões, o que representa 60,6% de toda a pauta de exportação do Rio Grande do Norte. As informações do Ministério da Economia mostram, ainda, que este segmento teve aumento de 46% no volume de vendas em comparação com o mesmo período de 2018.
A produção de melão lidera a pauta de vendas do Rio Grande do Norte, de acordo com os dados oficiais, no primeiro semestre. Foram exportados US$ 50,8 milhões, o que representa 25% de todas as vendas potiguares. Em comparação com o mesmo período de 2018, o aumento foi de 109,6%.
Ainda de acordo com Sílvio Torquato, a expectativa é de que, até o fim de 2019, as exportações agrícolas cresçam ainda mais. “Uma nova safra acontece ainda em agosto, o que deve impulsionar os números”, resume.
Além disso, a fruticultura potiguar aguarda a assinatura do acordo com o mercado China, no sudeste asiático. A expectativa é de que sejam retiradas as últimas barreiras à exportação. “Caso isso, aconteça as exportações serão duplicadas. A expectativa é de que, a partir do primeiro ano de vendas, ocorra um saldo de US$ 150 milhões só com a venda de melões”, comemora.
Os Estados Unidos lideram as estatísticas de compras de produtos norte-rio-grandenses. Em 2019, os americanos injetaram US$ 82,44 milhões na economia potiguar. O país da América do Norte representa 39,9% da participação na pauta de exportações potiguar. Em segundo lugar está o Reino Unido, com US$ 22,03 milhões, representando 10,7% no total do comércio exterior potiguar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário