quarta-feira, 3 de abril de 2019

Polícia Civil prende mulheres suspeitas de envolvimento na morte de motorista de aplicativo em Natal

O motorista de aplicativo Paulo Eduardo da Silva está desaparecido desde o dia 27 de março em Natal RN — Foto: Arquivo da família
A Polícia Civil prendeu duas mulheres, de 20 e 37 anos, suspeitas de envolvimento na morte do motorista de aplicativo Paulo Eduardo da Silva, de 49 anos, que desapareceu no dia 21 de março e cujo corpo só foi encontrado dias após o assassinato, em Natal. Um homem, que também tem mandado de prisão temporária em aberto, como suspeito do crime, segue foragido.


De acordo com o delegado Marcus Vinícius, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Paulo Eduardo foi vítima de um latrocínio. O trio, de acordo com o ele, tinha o objetivo de roubar o carro, o celular e outros pertences do homem.


Segundo o relato das mulheres em depoimento à Polícia Civil, os três criminosos e a vítima estavam em um bar, onde elas acrescentaram um ansiolítico na bebida do motorista, que fez com que ele perdesse os sentidos.

"Elas disseram que ele foi morto com um golpe mata-leão, no entanto já percebemos que há marcas como de tiros. As investigações estão começando agora e ainda vamos saber onde ele foi morto, além de outras informações. Acredito que a prisão deste suspeito vai nos ajudar a elucidar todo o caso", apontou o delegado.

 
A família do motorista fez o reconhecimento do corpo da vítima nesta segunda-feira (1º), mas o corpo estava no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) desde o último dia 24 de março, como indigente, após ser achado pela população em um matagal.

O corpo de Paulo Eduardo foi encontrado em um matagal próximo à estação de trem de Nordelândia, no bairro Lagoa Azul, na Zona Norte de Natal.


Familiares informaram que o reconheceram pelas roupas que ele usava, já que o corpo estava em avançado estado de decomposição e, segundo eles, com marcas de tiros. O Itep também fez o reconhecimento do corpo pelas digitais do motorista.





Paulo Eduardo da Silva desapareceu no dia 21 de março. Ele foi visto por câmeras de segurança pela última vez em um posto de combustíveis na Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal, quando desembarcou um casal de passageiros na madrugada do dia 22. O veículo dele, um Siena de cor branca, foi encontrado um dia depois do desaparecimento na cidade de Boa Saúde, no interior do estado. 

G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário