segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

JUIZ SOLTOU SEIS SUSPEITOS DE ARRASTÃO E ATIRAR CONTRA O VEREADOR RUTÊNIO PORQUE NÃO ENCONTROU ALGO QUE COMPROVASSE LIGAÇÃO COM O CRIME

Foram soltos os seis homens suspeitos de tentar assaltar motoristas que trafegavam pela Reta Tabajara na sexta-feira (25) e da tentativa de assassinato contra um vereador de São João do Sabugi. Eles foram soltos durante uma audiência de custória.
 
O assunto rapidamente causou a revolta de muita gente. Afinal, eram apontados como os suspeitos da execução dos crimes. O problema é que a polêmica começa no motivo da soltura: o juiz responsável não encontrou, no que foi entregue pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), qualquer comprovação de que foram eles os responsáveis pelos crimes para garantir a prisão.
 
O que ficou apresentado, segundo o magistrado, foi a “inexistência de instrumentos, armas, objetos ou papéis em posse dos flagranteados no momento da prisão”. Ele ainda ponderou que o carro utilizado para a prática dos assaltos possui as mesmas características, mas que essa semelhança “não se mostra suficiente para indicar a relação direta entre os assaltos ocorridos na BR com os autuados”.
 
O próprio Ministério Público deu um parecer favorável ao relaxamento da prisão por não verificar a situação da flagrante e por concordar que o que foi apresentado pelos policiais rodoviários foi insuficiente. Todos os seis terminaram sendo soltos.
A polêmica está solta.

Fonte: Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário