segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Em Natal, projeto escolar desperta consciência ambiental em crianças

Em Natal, projeto escolar desperta consciência ambiental em crianças
O cuidado com o meio ambiente começa desde cedo para os estudantes de uma escola de Natal que estimula o contato direto com a terra, plantas e animais. O projeto Viveiro desenvolvido no Instituto Educacional Casa Escola desperta a consciência ambiental através da vivências das próprias crianças.
O projeto é dividido em duas partes, uma se refere ao cuidado com as plantas e com a semeadura de diversos tipos de vegetais, e a outra é reservada ao cuidado com os animais, como coelhos, galinhas e peixes, de forma a estimular maior proximidade com as espécies. Vários experimentos provocam os alunos a pensar. Junto com as crianças se produz adubo orgânico dos detritos da cozinha, produz-se alimentos saudáveis, faz-se o controle de pragas de forma a não agredir a natureza e muito mais.
O Viveiro é coordenado pela Técnica em Educação Ambiental Larissa Santana, filha de agricultores orgânicos do Vale do Pium. Além de partilhar sua experiência desde a infância, ela também compartilha com os alunos, de forma mais abrangente e profunda, todos os processos de crescimento e cuidado com um ser vivo. “Eu percebo que os estudantes aprendem com mais facilidade na prática, além do mais percebemos que eles ficam maravilhados em acompanhar os estágios de desenvolvimento tanto dos animais quanto das plantas”, esclarece a profissional.
A equipe de professores compra o projeto com encantamento, estimulando o ensino multidisciplinar. “O estudo sobre o solo ocorreu dentro do viveiro, o que contribuiu significativamente para aumentar a curiosidade dos alunos”, comenta a professora Rafaella Moura do 4º ano. Perto da natureza, as crianças cuidam das mudas até que elas estejam grandes o suficiente para o consumo humano. Após a colheita, as crianças podem levar o que foi produzido para casa ou, ainda, utilizar o que foi colhido na aula de culinária.
A diretora da Casa Escola, Priscila Griner, garante que os alunos aprendem a ter mais respeito e a ser mais reflexivos na proximidade com a natureza. “O estilo urbano de viver nos distancia desse contato com a natureza, como se não pertencêssemos a ela, o que não faz sentido”.

VIA G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário