terça-feira, 22 de agosto de 2017

Combate à violência sexual é tema de manifestações em toda Natal

Combate à violência sexual é tema de manifestações em toda Natal
Durante toda esta semana com ênfase no próximo sábado (26), centenas de voluntários adventistas estarão realizando diversas manifestações em toda Natal e região Metropolitana, como também, em outras centenas de regiões do Estado, para alertar famílias e a sociedade sobre a violência através da campanha educativa “Quebrando o Silêncio” que discutirá sobre o tema, e o crescente número de vítimas em todo o país, mas principalmente a violência sexual.
Mundialmente, os dados oficiais mais atualizados sobre violência sexual contra mulheres são referentes a 2013. Naquele ano, um relatório da Organização Mundial de Saúde demonstrou que, em média, 35% das mulheres no planeta já experimentou algum tipo de violência física e/ou sexual praticado por alguém íntimo ou não. Entre as mulheres que possuem algum tipo de relacionamento estável, cerca de 30% foram vítimas de algum tipo de violência sexual por parte do próprio parceiro.
O foco deste ano do Quebrando o Silêncio é discutir sobre a violência sexual, especificamente o estupro. Para contribuir com as discussões e ao mesmo tempo servir de orientação, será distribuída uma revista com diversas informações e dados sobre o assunto. A publicação é distribuída gratuitamente para milhões de pessoas, em português e espanhol, em que a temática é apresentada sob diferentes ângulos com diferentes especialistas, além de um site atualizado com informações úteis, notícias e materiais de divulgação.
Outras ações de conscientização, junto à sociedade, como fóruns, debates públicos, passeatas e sessões em câmaras legislativas costumam ocorrer e se intensificar no mês de agosto em todo o país.
Em Natal e no interior, os voluntários estão em postos de saúde, centros comunitários, delegacias de polícias, dentre outros, ministrando palestras educativas para crianças, jovens e adultos, carreata, etc.

A coordenadora sul-americana do Quebrando o Silêncio, Marli Peyerl, explica que a intenção da campanha desse ano é alertar, principalmente, mulheres jovens solteiras e mães sobre a relação dos estupros e abusos sexuais na infância com o uso de drogas, os efeitos disso emocionalmente e espiritualmente e como é possível criar meios de proteção no lar. “Nosso trabalho educacional consiste em mobilizar nossa rede de igrejas, escolas e voluntários para ajudar a conscientizar pessoas sobre os riscos enormes que o estupro provoca na vida das pessoas. Sem falar que, evidentemente, trata-se de crime e precisa ser denunciado como tal. Nossa campanha é um permanente alerta para que as pessoas não sufoquem o grito de dor que sentem por conta de algum tipo de abuso sexual”, afirma.
Sobre o Quebrando o Silêncio
O projeto Quebrando o Silêncio existe há 12 anos e é mantido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tem o objetivo de ajudar a diminuir a violência doméstica praticada contra mulheres, crianças e idosos. O projeto produz duas revistas informativas (uma voltada aos adultos com artigos e orientações e outra em linguagem infanto-juvenil) e um site (www.quebrandoosilencio.org).

Como denunciar
Por meio do telefone 100, é possível denunciar violência de qualquer tipo. O serviço funciona das 8 às 22 horas, inclusive finais de semana e feriados. Ainda, é possível enviar e-mail pelo disquedenuncia@sdh.gov.br
SERVIÇO
EVENTO: Combate à violência sexual é tema de manifestações em toda a cidade
DATA: Durante toda a semana com ênfase em 26 DE agosto (PRÓXIMO SÁBADO)
PROGRAMAÇÃO:
Sexta (25) Delegacia da Mulher em Igapó (Manhã) – Orientações e entregas de materiais
Sábado (26)
Às 15 horas
Passeata e carreata em Felipe Camarão
• Concentração na escola Djalma Maranhão, segue pela Rua Santa Cristina, Rua Pedrinho Bezerra, Rua Maristela Alves, Rua Antônio Trigueiro, Rua Pastor Josino Galvão, Rua Indomar, Rua Professor Coutinho, novamente Rua Antônio Trigueiro e finalizando na Praça do Bairro.
• Rua do Motor – 1 Passeata pelas imediações com entrega de folhetos e revistas, finalizando na Praia do Meio.


VIA PORTAL NO AR

Nenhum comentário:

Postar um comentário