quinta-feira, 22 de junho de 2017

Mulheres de policiais militares realizam ato contra a violência

PORTAL BO
Somente esse ano 12 policiais militares foram mortos no Rio Grande do Norte. O dor da perda levou o Fórum de Mulheres de Praças do RN (Fomup/RN) a realizar um ato público em defesa da vida, nesta quinta-feira (22), em frente à Governadoria.
A presidente do Fomup/RN, Adriana Karla Botelho, clama por um posicionamento do Governo do Estado. "Essa ato é um grito de socorro! Vivemos rodeadas pela incerteza se nossos maridos irão voltar para casa vivos ou não. Estamos aqui para externar também o sentimento de revolta pelo silêncio do estado que não se pronuncia quanto a morte dos PMs e das famílias que sofrem", diz.
A viúva do soldado Daniel Pessoa, morto após reagir a um assalto em um shopping da zona norte de Natal, no dia 31 de fevereiro, participou do evento e emocionou a todos com as palavras de saudade e com o sentimento da falta de esperança. "Ainda sinto uma grande tristeza. Faz quatro meses que meu marido faleceu e quase todos os dias acordamos com a mesma notícia de um PM assassinado ou violentado, com isso a gente revive a mesma dor das outras famílias. Hoje eu me pergunto: que lugar é esse que vamos criar nosso filhos? Diante da crise na segurança pública eu lamento a falta de esperança em dias melhores", diz Martina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário