terça-feira, 8 de novembro de 2016

Em estudo, anticorpos protegem feto de roedor contra o vírus da zika

3a70d73d-2f25-44f5-8bed-7771f93ff4ac-large16x9_ZikaVirus
Cientistas nos Estados Unidos desenvolveram um novo tratamento que poderia evitar danos em fetos de camundongos afetados pelo vírus da zika. Os resultados do estudo foram publicados nesta segunda-feira (7) na revista “Nature”.
Os autores da pesquisa, liderada pelo Departamento de Pediatria do Vanderbilt University Medical Center em Nashville, no Tennessee, reconhecem que existem diferenças na gestação de roedores e humanos, mas suas descobertas poderiam ajudar no desenvolvimento de uma vacina contra a zika. O estudo também teve a participação de pesquisadores da Universidade de Washington.
Os cientistas lembram que o vírus pode causar sérios danos neurológicos no feto, como a microcefalia, e provocar doenças em adultos, como a síndrome de Guillain-Barré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário